Arquivo de Tag | erotismo

H e r é t i c a

By Rejane (Mel) Britto Religião pagã Devoção frenética Que a ti elege Ao teu corpo em transe Do altar à alcova Cerimônia erótica Comungar herege Mordo-te a carne Chupo-te o sangue Bebo-te o gozo Brindo ao teu prazer

“Nosso sagrado e profano amor!”

    Hoje quero que me toques; quero sentir em mim O teu toque, tua mão… carícias! Teu beijo, teu colo, teus seios, teu sexo… Delícias! Vem amada minha, Hoje quero toca-la, com minha mão acaricia-la. Com minha boca beija-la e com min’alma, ama-la. Brindemos em nossas sagradas taças, O vinho de nosso amor, amor […]

Meu alimento sagrado (by Anja_Arcanja)

Hoje eu quero que me desejes como eu a você. Esta noite não quero carinhos, nem beijos. Mas quero sentir teu tesão em meu corpo a queimar. De teu suor beber, teu corpo sentir de tu’alma me alimentar. Quero que me sugues e bebas no meu cálice o meu sagrado; E eu em plena felação […]

Estradas para anjas…

Duas estradas confundindo-se em curvas e contra-curvas duas linhas aproximando-se, fazendo com que o principio de uma se torne no fim da outra, dois limites feitos de cabeça,tronco e membros, feitos de boca, feitos de seios, feitos de sexo, envolvendo-se, aconchegando-se, fazendo com que tudo junto se torne no profundo buraco negro onde eu hoje […]

Descreva-me e serei tua (by Anja)

Se me queres, descreva-me. Na nudez de teu poema Quero ler o quanto queres, E se me queres… Goteje tua alma no papel, Usa o tesão como pena… Descreva-me! Quero ser escrita por ti! Faça-me poema… Desnude-me em palavras. Faça-se poeta! E assim saberei que um dia, E não mais que por um dia… Na […]

Amantes do amor proibido (By Anja)

Sentir-me tua me dá prazer, Ter você pra mim… De você beber… dar-lhe-ei de comer. Bebendo e comendo nos amamos, Mas nosso amor é proibido… E seguimos assim… eu bebo, tu comes…

Beijos línguas e…

  Com meus lábios colados aos seus, Encontro voraz de nossas línguas. Beijo doce, molhado… Beijo quente, salgado… Ofegantes!  Coração acelerado. Molhados de suor, Suor doce, suor salgado, agridoce! Não quero uma nem duas… Te quero sessenta e nove vezes! Sessenta e nove beijos australianos.